Do tudo e do todo – Cláudio Oliveira

“Este livro é uma verdadeira festa de filologia. Dessa digna e grisalha disciplina, Cláudio Oliveira extrai o melhor: uma atenção erudita e ao mesmo tempo inventiva ao detalhe escrito assim como a convicção de que num tal detalhe não mora nem o Diabo nem Deus, mas, antes, aquela gratuita, livre, embora exigente, força de transcender que se chama pensar” Marcus Coelen


Deixe um comentário