Cadernos de artista – Moisés Alves

“Não é fácil entrar neste Cadernos de artista de Moisés Alves, pois: pois de artista. Vinte mil portas, todas de entrada e, algumas e somente algumas, não portas, mas janelas de saída. Não quererás sair, tendo ido aos buracos em se que revela o que pulsa e pulsa no dentro do recinto do livro. E o que pulsa na obra de Moisés Alves destina-se a ir mais-além do que significar, bem mais; destina-se a atingir: atinge-nos.” da orelha de Roberto Corrêa dos Santos


Deixe um comentário