Livros de Poesia


Peso Morto – João Felipe Gremski

Peso Morto é um livro sobre a dor. Uma perda dolorosamente amorosa que deixou como resto alguém que agora precisa encarar e testemunhar, dia após dia, a morte do amor que sentia. A primeira parte, “Mar calmo”, é justamente a calma antes da tempestade. São poemas mais leves e despreocupados, de uma voz que não […]


A cena lenta – Cláudio Oliveira

Os poemas reunidos neste livro chegam às nossas mãos à revelia do poeta que o concebeu. Porque os próprios poemas também se deram muito certamente à revelia de seu autor: de suas ocupações principais, dos estudos filosóficos e psicanalíticos, das aulas na Uff, das correções de prova das centenas de alunos, das palestras, dos congressos, […]


Coisas que fiz e ninguém notou mas que mudaram tudo – Moisés Alves

Este livro de Moisés Alves dança entre a vida, o inventário e a notação. E nos convida a dançarmos juntos. Belo gesto. Que saberemos se atentarmos à vida em seus mínimos movimentos – os únicos que realmente valem a pena que os escreve. Aqui, encontramos bons encontros, alegrias, animais íntimos, o exterior do mundo, mas […]


Escrito e dirigido por Moisés Alves – Moisés Alves

Acompanhe a cena! É assim que o livro Escrito e Dirigido por Moisés Alves nos convoca para saltarmos sobre as inúmeras cenas poéticas dirigidas e tingidas por um amarelado ou preto e branco de uma tela muito expandida. Seus poemas ou pequenos roteiros ampliados, nada clichês, trazem a leveza dos fragmentos e gestos que se […]


Voo – Ana Paula Simonaci

Livro de estreia da poeta Ana Paula Simonaci, produzido em parceria com a Azougue.


Café irlandês – Barbosa Lagos

Dentro da atual poesia brasileira, eu colocaria Barbosa Lagos na descendência e na confluência dos grande poetas satíricos, como Gregório de Mattos, e de um antilírico moderno como Manuel Bandeira, que em sua “Poética” diz estar farto do lirismo comedido, do lirismo “funcionário público com livro de ponto expediente protocolo e manifestações de apreço ao […]


Onde late um cachorro doido – Moisés Alves

Depois de Cadernos de artista, como se não fosse já muito, como se já não nos tivesse feito sobejar suficientemente com tanta pujança (a nós, leitores privilegiados de poemas, a nós, que somos sim fortes), Moisés Alves, valorizando nossa capacidade de dança, nos surpreende com um novo (e diferente) tranco, soco, coice. Pois como determinar […]


Pedrinho petrificado – Kate Woodard

Livro para crianças escrito por Kate Woodard e traduzido por Renato Rezende.


Lasca de breu – Guilherme Delgado

Neste extraordinário livro de estreia na poesia, o dramaturgo Guilherme Delgado demonstra madurez de escrita e concisão, criando poemas que podem ser lidos como uma surpreendente atualização contemporânea do hai-kai, tradição que no Brasil encontrou terreno fértil para se desenvolver.


Cadernos de artista – Moisés Alves

“Não é fácil entrar neste Cadernos de artista de Moisés Alves, pois: pois de artista. Vinte mil portas, todas de entrada e, algumas e somente algumas, não portas, mas janelas de saída. Não quererás sair, tendo ido aos buracos em se que revela o que pulsa e pulsa no dentro do recinto do livro. E […]